Moto da Honda mais barata e com o dobro de autonomia da Mobylette

por:
02/04/2024 as 08:42
De olho na Engenharia
Moto da Honda mais barata e com o dobro de autonomia da Mobylette

A nova scooter elétrica da Honda que custa menos de R$ 4 mil. A Honda fez uma parceria com a Muji, uma gigante japonesa do varejo, para criar uma moto elétrica. Portanto, o resultado é a MS01, um misto de Bike elétrica e motoneta.

A Muji é uma rede de supermercados voltada para o minimalismo e a reciclagem. A empresa ficou responsável pelo design da MS01, enquanto a Honda cuidou de todo o resto, e isso inclui toda a parte estrutural e mecânica da moto elétrica.

Moto MS01 baseada em uma antiga bicicleta
O veículo surge em edição limitada. Portanto, terão 5 mil unidades que em princípio serão vendidas somente na China e o preço final deve ficar em US$ 744, o equivalente a menos de R$ 4 mil na cotação atual. 

Kenya Hara, É o chefe de design da Muji ele projetou a moto MS01 baseada em uma antiga bicicleta que era vendida nas redes de supermercados. Contanto, a sua pintura é preta e branca com muitas partes foscas.

Modelos elétricos de moto como a Benly
Se acaso algum dia ela chegar ao Brasil, a MS01 sera uma forte concorrente para a nova mobylette elétrica, da Caloi vendida no site da fabricante por R$ 9.799. Então, o design da moto MS01 garante uma posição sentada ergonômica, e bem confortável.

O seu desenho se enquadra perfeitamente na estética adotada pela Honda. Portanto, outros dos seus modelos elétricos a Moto como a Benly e a Giro Canopy, revelam uma identidade visual em que a MS01 se encaixa perfeitamente.

Essa moto está longe de chegar ao Brasil
A MS01 vem com rodas aro17 com pneus sem camará, que segundo a Honda são adequados para qualquer piso urbano. Portanto, ela vem equipada com um motor de 400w permitindo uma velocidade máxima de 25 KM/h. Com uma bateria de 48v.

Contanto, ela tem autonomia para rodar 65 KM apenas no modo elétrico sem pedalar. Segundo a Honda o usuário padrão tera que recarregar a MS01 uma ou duas vezes durante a semana. Com tudo, essa moto está muito longe de chegar ao Brasil.

Fonte: Engenharia Hoje / Imagem: Divulgação