Telhado “biosolar” combina vegetação com geração de energia

por:
23/02/2024 as 19:01
De olho na Engenharia
Telhado “biosolar” combina vegetação com geração de energia

Desenvolvido por uma startup francesa, solução une múltiplos benefícios em um teto

Com mais da metade da população do planeta vivendo em áreas urbanas, a busca por uma vida mais sustentável inclui repensar as estruturas de moradia. Trazer a vegetação para mais perto, produzir a própria energia renovável em casa, contribuir para a criação de ambientes mais respiráveis e mais atrativos para os polinizadores. Estas são algumas medidas que podem ser alcançadas com o telhado “biosolar”, desenvolvido pela startup francesa Vegetek.

Uma solução mista, que combina cobertura verde (mais conhecida como telhado verde) e geração de energia solar, dá forma ao telhado “biosolar”. Além dos benefícios individuais de cada tecnologia, algumas vantagens são potencializadas. Exemplo disso é que o efeito de resfriamento da vegetação é capaz de melhorar o desempenho dos painéis solares em dias de calor intenso. Diferente do que se possa imaginar, os módulos se tornam menos eficientes quando estão muito quentes.

Outro ponto é que os painéis solares podem ajudar a proteger e aumentar a população de abelhas e outros polinizadores. Ao criar uma espécie de refúgio para os insetos, um aumento da biodiversidade pode ocorrer, como já demonstrado neste estudo. Não à toa, há projetos que combinam usinas solares com criação de abelhas.

Manter um telhado com vegetação ainda diminui a temperatura interna dos ambientes de forma natural. Consequentemente, economiza-se energia que seria usada com ar-condicionado, por exemplo. Isso melhora a eficiência térmica do edifício em geral.

Instalar um teto com tantas vantagens ecológicas responde ainda uma recente demanda francesa. “A cobertura biosolar permite cumprir a lei de Clima e Resiliência de 22 de agosto de 2021, que obriga as novas construções industriais e artesanais a esverdear ou cobrir com módulos de produção de energia fotovoltaica 30% da superfície da sua cobertura”, aponta a Vegetek. Em um projeto experimental, a solução foi instalada na cobertura de um prédio empresarial em Paris, na França.

Uma solução mista, que combina cobertura verde (mais conhecida como telhado verde) e geração de energia solar, dá forma ao telhado “biosolar”. | Foto: Vegetek | Divulgação

A Vegetek é uma pequena empresa criada pelo paisagista Stéphane Demghilem, que projeta e fabrica soluções de “ecologização urbana” há mais de 15 anos. Com duas unidades de produção de plantas, o foco da companhia está em aumentar os espaços verdes nas áreas urbanas e, para tanto, oferece diversas formas de cultivar plantas em telhados, fachadas, paredes, estacionamento, entre outros projetos paisagísticos.

Fonte: Reprodução/ Ciclo Vivo / Foto: Divulgação / Vegetek