Telha inovadora capta e filtra até 96% da água de chuva

por:
03/07/2024 as 11:34
De olho na Engenharia
Telha inovadora capta e filtra até 96% da água de chuva

Sistema desenvolvido na França é capaz de armazenar, filtrar e garantir o uso da água de chuva para fins residenciais e urbanos.

A água é fundamental para a vida. Quando falta, não conseguimos nos hidratar, produzir alimentos e manter nossa rotina de higiene. E quando vem em excesso, provoca enchentes em locais sem a capacidade para absorver e armazenar corretamente esse bem precioso. Cidades mais permeáveis, com áreas verdes no lugar do concreto são uma solução natural muito eficiente. Outra solução, desenvolvida por uma startup francesa é um sistema com telhas que absorvem e filtram a água da chuva.

O sistema Cactile foi desenvolvida por Jean-Baptiste Landes, renomado especialista em hidroeletricidade e gestão de fluxos fluviais. A inspiração e o nome vieram dos cactos, plantas capazes de armazenar a água, mesmo em climas desérticos. O produto é capaz de coletar, filtrar e armazenar com eficiência a água da chuva solucionando dois desafios: garantir água para os mais diversos usos e evitar que esta água se transforme em alagamentos nas cidades.

A ideias veio com a observação de que as ondas de calor intensificam as secas e ameaçam a segurança hídrica. Neste cenário, quando chove, o Cactile é capaz de armazenar até 96% da água que cai em telhados inclinados.

Fabricado em aço galvanizado, o sistema não só capta a água com eficiência, como realiza a filtragem, evitando a passagem de detritos e folhas. Isso acontece graças ao design de entradas precisamente desenhadas.

Foto: Cactile

Depois que a água é captada e filtrada pelas telhas, ela é armazenada no sistema, que tem capacidade de a 40 litros de água por metro quadrado. Esta característica permite a utilização da água captada para diversas tarefas domésticas e de irrigação, melhorando a autossuficiência das famílias e reduzindo a dependência da rede de abastecimento.

Foto: Cactile

Destinado tanto a novas construções como a projetos de renovação, o sistema Cactile foi concebido considerando as diversas necessidades estruturais dos edifícios existentes. Com um peso total que não ultrapassa os 60 kg por metro quadrado, incluindo a água armazenada, este sistema apresenta uma opção viável e menos dispendiosa em comparação com as soluções tradicionais de cobertura.

Outra vantagem é que o sistema dispensa o uso de bombas elétricas e o consumo de energia, já que o reservatório fica na parte superior da construção e a força da gravidade leva a água filtrada e armazenada para banheiros e torneiras da casa.

Para os moradores, além da independência da rede de abastecimento, a água da chuva pode ajudar a diminuir os gastos mensais. Nas cidades, o sistema pode ajudar a garantir água para irrigação de áreas verdes – fundamentais para ajudar a diminuir as temperaturas e garantir a permeabilidade do solo.

Foto: Cactile

Primeiros projetos previstos para 2025
O ladrilho Cactile tem um design ecológico que pode ser instalado em construções novas ou antigas. Seu sistema de controle automatizado facilita a gestão da água no terreno e, portanto, a implementação de projetos em áreas urbanas.

O design da telha Cactile é baseado em conhecimentos avançados em mecânica dos fluidos para recuperar o máximo de água, mesmo durante as chuvas mais intensas.

O desenvolvimento do Cactile foi o resultado de uma colaboração entre especialistas em diversas áreas, incluindo engenharia industrial, design e construção.
O envolvimento de profissionais de coberturas desde as fases iniciais do projeto garante que a instalação dos painéis seja simples e eficiente, abrindo caminho para uma adoção mais ampla desta tecnologia.

Com as primeiras instalações projetadas para o início de 2025 e um piloto previsto para o final de 2024, o Cactile se posiciona como uma solução promissora para os desafios da escassez hídrica. Até a comercialização, os idealizadores preveem novas versões destes coletores para melhorar ainda mais a qualidade da água captada.

Captar a água da chuva, garantindo que este recurso vai ser aproveitado ao máximo e evitar que as chuvas se transformem em enchentes, por meio de design e materiais já existentes é um exemplo de como tecnologias sustentáveis podem contribuir para mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

Para mais informações, acesse cactile.fr.

As informações são do cactile.fr, Ciclo Vivo / Imagem: Divulgação/Cactile