Singapura é um exemplo em desenvolvimento urbano sustentável

por:
19/01/2022 as 08:54
De olho na Engenharia
Singapura é um exemplo em desenvolvimento urbano sustentável

Segundo dados publicados pela ONU (Organização das Nações Unidas), atualmente cerca de 55% da população mundial vive em áreas urbanas e a perspectiva é que essa porcentagem tenha um acréscimo de 15% nos próximos 30 anos.

Com o aumento populacional e expansão das cidades, se torna cada vez mais presente a necessidade de desenvolver estratégias que proporcionem uma boa qualidade de vida aos moradores atuais, além de preservar  as cidades para as próximas gerações. Tudo isso sem deixar de lado a questão ambiental.

Associado a essa necessidade surgiu o conceito de Cidade Sustentável, caracterizado por cidades que planejam e implementam estratégias visando aliar desenvolvimento urbano e consciência ambiental. Esse modelo de planejamento é tido como base em várias cidades ao redor do mundo, dentre elas Singapura, cidade que ocupa os primeiros lugares nos rankings de cidades mais sustentáveis do planeta.

Os três pilares do planejamento urbano de Singapura

Apesar da cidade de Singapura estar entre as mais ricas do mundo atualmente, em 1965 quando se tornou independente da Malásia, era uma cidade pobre, com escassez de recursos naturais e sem mão de obra qualificada.

Desse modo, a cidade se estabeleceu seguindo o plano de desenvolvimento sustentável, baseado em três pilares principais: estratégias para redução de emissão de carbono, gerenciamento sustentável da água e planejamento de transportes.

Estratégias para redução de emissão de carbono

O principal plano adotado pela Autoridade de Edifícios e Construções de Singapura (BCA), para redução da emissão de carbono, foi investir em milhares de edifícios sustentáveis por toda a cidade. Edifícios esses que receberam certificado “Green Mark” (certificação que destaca a sustentabilidade em edificações). Com essa estratégia, a BCA tem como meta que Singapura seja uma cidade 80% sustentável até 2030.

Gerenciamento sustentável da água

Por conta de sua topografia, a cidade-estado tem um sério problema com a escassez da água. Porém, desde que se tornou independente vem implementando ações para contornar a situação.

Para aproveitar ao máximo o recurso hídrico e sem desperdícios, Singapura investiu em um sistema que faz o ciclo completo da água, o qual capta, purifica, abastece e trata a água para o reuso. Além disso, como a cidade fica em uma ilha banhada pelo oceano, a dessalinização da água também é um importante método para obtenção de água.

É importante salientar que além do gerenciamento, a cidade investe em conscientização da população para o consumo consciente da água e promove discussões com conhecedores do assunto para pensar em soluções sustentáveis que resolvam o problema.

Hotel mais sustentável do mundo fica em Singapura
Fonte: Conexão planeta

Planejamento de transportes

A fim de diminuir a poluição e o congestionamento na cidade, foram promovidas políticas que dificultam a aquisição de veículos próprios pela população. A Autoridade de Transporte Terrestre da cidade implantou altas taxas de imposto e registro para veículos, além de tornar obrigatório ao proprietário ter um certificado de titularidade, o qual dá direito de circulação ao veículo por 10 anos. Singapura tem uma cota limitada de emissão desses certificados.

Dessa maneira, com um número restrito de carros em circulação, a cidade investiu nos sistemas de trem, metrô e ônibus, garantindo uma ótima qualidade de funcionamento e localização das estações de ambos.

Sendo assim, vê-se que o planejamento urbano de Singapura une políticas contra os impactos ambientais causados pela cidade, com a necessidade de desenvolvimento, portanto é um ótimo exemplo a ser seguido pelas cidades do mundo todo.

Fonte: Petcivil / eTurbonews