Este motor elétrico tem ¼ do peso de um 1.0 e mais torque que V8 da Ram

por:
25/01/2024 as 15:36
De olho na Engenharia
Este motor elétrico tem ¼ do peso de um 1.0 e mais torque que V8 da Ram

Conheça o Quark, pequeno motor da Koenigsegg que pesa menos de 30 kg, mas promete entregar 340 cv e 61,2 kgfm.

A corrida pelos elétricos faz as marcas pensarem “fora da caixinha” e promoverem uma série de inovações para o setor automotivo. A Mobiauto já contou em outro artigo sobre a evolução dos carros zero emissão e da nova geração de baterias. 

Mas e um motor eletrificado superpequeno e com potência de sobra? Essa novidade foi lançada pela Koenigsegg, marca sueca de supercarros, nesta semana, e vai equipar o esportivo Gemera.

O pequeno propulsor 100% elétrico, conhecido como Quark, pesa apenas 28,5 kg, e rende um pico de incríveis 340 cv de potência e 61,2 kgfm de torque.

Números de dar inveja a muitos elétricos, e torque superior ao do conhecido motor V8 Hemi da Ram 1500, que rende 400 cv e 56,7 kgfm. 

Foto: Divulgação

Como vemos nas imagens, o sistema é um pouco maior que uma lata de 330 ml e lembra o visual de um platô de embreagem. Seu peso equivale a cerca de 25% do que pesa um motor 1.0 convencional, por exemplo, e que geralmente não entrega um terço dessas especificações.

O supercarro sueco será equipado com duas unidades desse motor, que formam um Terrier – que é o nome dado pela fabricante para o arranjo com os dois motores, inversor de torque e engrenagens planetárias. Assim, o esportivo terá, de forma combinada, um conjunto motriz de 680 cv e 112,1 kgfm, que pesa 84 kg. 

O pouco peso se dá pelos materiais usados na construção. Afinal, o Quark é fabricado com aço aeroespacial e fibra de carbono. A ideia da fabricante era a de produzir um motor elétrico potente e leve para ajudar o Gemera na briga entre os carros mais rápidos do mundo (e parece que conseguiram, né?).

Foto: Divulgação

Para não perder potência e torque, o propulsor tem acionamento direto e não precisa de transmissão. Com isso, seu campo de atuação ficou maior, e ele pode ser usado até em aeronaves de decolagem e pouso vertical, como helicópteros, drones etc.

No Gemera, o Quark atuará a baixas velocidades e acelerações, para ajudar o esportivo nas arrancadas. Seu pico de potência e torque (340 cv e 61,2 kgfm) dura apenas 20 segundos. Depois, os números do propulsor caem para 136 cv e 25,4 kgfm.

Ao que parece, todas especificações do motorzinho são provisórias e a Koenigsegg deve divulgar dados mais precisos quando o Gemera receber o novo componente. Será que ele será ainda mais potente?

Fonte: Divulgação / Foto: Divulgação