Estudante cria ‘sem querer’ uma bateria que pode durar 400 anos

por:
04/10/2022 as 21:29
De olho na Engenharia
Estudante cria ‘sem querer’ uma bateria que pode durar 400 anos

Certas histórias parecem comprovar a velha máxima de que quanto mais estudamos, treinamos e nos preparamos, mais a sorte joga a nosso favor. Em 2016 a doutoranda da Universidade da Califórnia Mya Le Thai realizou por acaso – enquanto simplesmente “brincava” em um laboratório – uma descoberta que pode revolucionar o universo tecnológico em um de seus mais frágeis e problemáticos aspectos: a bateria dos aparelhos e dispositivos.

Mya foi simplesmente realizar um experimento, e com ele descobriu um procedimento que pode fazer as baterias durarem até 400 anos.

A equipe de pesquisadores vinha realizando experimentos com nanofios e sua aplicação em baterias, mas invariavelmente as recargas acabavam por romper os delicados e minúsculos fios que compõem a bateria de nanofios. Um dia, porém, por impulso Mya decidiu cobrir um grupo de nanofios de ouro com dióxido de manganês e uma espécie de gel eletrólito, e colocar a bateria para realizar ciclos de cargas, descargas e recargas – e foi aí que a surpresa se deu: enquanto as baterias normais duram cerca de 500 recargas até começaram a falhar, sua descoberta chegou a 200 milrecargas em um mês, em perfeito estado.

O campos das possibilidades tecnológicas, o impacto econômico, e principalmente ecológico, caso a descoberta se confirme, será gigante. “Talvez seja uma maneira bastante simples de estabilizar os nanofios. Será um grande avanço para a comunidade”, afirmou um dos pesquisadores. Para quem estava simplesmente passando o tempo em um laboratório, Mya Le Thai acertou em cheio – confirmando que a sorte joga melhor com quem mais se dedica, e menos conta com ela. A “sorte” de Mya, nesse caso, pode ser a sorte do mundo.

Fonte: Hypeness / fotos: divulgação

  • São pessoas assim que deveria está na mídia, esperança, renovação, sustentabilidade, inteligência e capacidade. Fé naquilo que acredita pois são fragrâncias raras como cada um estudioso envolvido, difícil viu, parabéns

    • …exato, mas nossa sociedade é tão fútil e ridiculamente desconexa que os ídolos populares são “Anitas” e “Pablos Vittar”! Vem seleção natural, mas vem com força pois o planeta não sistantam mais tantas imbecilidade!

  • Sensacional

    • Deus faz coisas simples pra confundir os tolos .parabéns amada pela simples brincadeira …vcs fez milagre.

  • O mundo precisa de mais Mya e de menos Musk!

    • E por aqui cortam as verbas das universidades, ciências e tecnologias sem investimentos!!!

    • Porque? Assim como Steve Jobs, pode não gostar dele mas não pode ignorar a importância dele. Lembre que hoje não teríamos carros elétricos decentes se não fosse por ele, não inventou, mas viabilizou. As viagens espaciais deixaram de ser exclusividade de agências governamentais.

  • E por onde anda essa pesquisa que ainda não explodiu no mercado? Será que algum multimilionário comprou a idéia pra sumir com ela???????

    • Foi o que imaginei que poderiam fazer.

  • Uma excelente descoberta parabéns

  • O mérito é dela, tem que ganhar por isso. Patentear

  • Me desculpa, mas chamar isso de sorte é no mínimo injusto. O que aconteceu foi um experimento bem sucedido, provavelmente após milhares de experimentos que não deram certo.
    O que você chama de sorte, se chama trabalho.
    Sensacional a descoberta da Mya.

    • NÃO É SORTE!
      NÃO É SORTE!
      NÃO É SORTE!

  • Tá lindo e maravilhoso, mas cadê a bateria sendo usada no dia-a-dia, depois de 6 anos de descoberta?

    • Tem cara de mentira tem jeito de mentira tem cheiro de mentira. Tomara que eu esteja errado.

  • Ela estava PESQUISANDO e não BRINCANDO NO LABORATÓRIO. Seria interessabte reposicionar o texto!

  • A notícia está 6 anos atrasada. O que aconteceu depois? O experimento se mostrou inviável ou era falso? Alguém está dormindo na redação.

    • Basta ler ali “fios de ouro” que pode antecipar a produção em massa e custo. É claro pode ser útil em estações espaciais.

  • Então foram 4,7 recargas por minuto

  • muito top

  • Parabens e sucesso nas pesquisas, no seu trabalho.

  • São ideias inovadoras em pesquisas. Parabéns a Mya que deve ser bem recompensada por sua descoberta.

  • Gostaria de saber como foi possível fazer 200mil recargas em apenas um mês? Algo está fora da curva. Não acham?

  • Muito bom!

  • É uma pena que não terá utilidade para o comércio..pois tudo é feito planejado para durar pouco para vender mais ..não tem como ter lucro com um produto que dura 400 anos teria que ser muito caro então..mais para quem inventou parabéns…

  • SENSACIONAL

  • 2016, estamos em 2022, onde se encontra a tal bateria milagrosa?

  • “Sem querer” é um desrespeito à iniciativa da pesquisadora.

  • É mentira, é Fake News. É lorota!

  • Deus proteja essa pessoa para não ser “engolida” pelas fabricantes de baterias em seu jogo sujo de matar no nascedouro ideias brilhantes como essa.

  • Será eficiente na medicina, nos marca -passos cardíaco.

  • Nao acredito.. Esse experimento. Va para frente..ia acabar com industria eletrica..pois se pode armazenar energia. Por mas trinta anos..
    So era investir em placa solar.

  • Provavelmente a patente desse invento será comprada por algum fabricante de baterias e colocada no fundo de uma gaveta e esquecida . Infelizmente o lucro em primeiro lugar, vide a industria farmaceutica .

  • Brincando com a ciência,no lugar e hora certa teve sua recompensa!

  • Super interessante!
    Fantástico

  • É inovador esse tipo de descobertas sobre essa bateria 🔋 que futuramente, pode ter uma duração, com essa proporção, com 500 recargas e que dure 400 anos.
    Será ótimo 👍🏼

  • (…) mesmo após 200 mil ciclos completos, a bateria se manteve intacta, ao contrário das tradicionais, que duram, no máximo, sete mil ciclos. >>>>7 (SETE) MIL CICLOS e não 500 >>> fonte https://ciclovivo.com.br/inovacao/tecnologia/pesquisadores-norte-americanos-criam-bateria-praticamente-infinita/

  • Por que essa descoberta ainda não foi lançada no mercado?