Carros elétricos chineses dominam mercado brasileiro

por:
11/03/2024 as 08:52
De olho na Engenharia
Carros elétricos chineses dominam mercado brasileiro

A chegada de marcas chinesas revolucionou o mercado brasileiro de carros elétricos, representando 35% dos veículos elétricos importados no país.

Com preços atraentes, a partir de R$ 150 mil, e veículos de maior autonomia, essas marcas estão conquistando espaço, prevendo-se que sua dominância aumentará em 2024.

Expansão de marcas chinesas
Em 2024, duas novas marcas chinesas, Omoda e Jaecoo, integrantes do grupo Chery International, lançarão três modelos no Brasil.

A expectativa é que, assim como outras marcas chinesas, ofereçam preços competitivos. Além disso, a produção local de veículos eletrificados por GWM e BYD contribuirá para esse avanço.

Ascensão rápida no mercado
O avanço das marcas chinesas é impressionante, representando 0,4% dos importados em 2021 e atingindo 35% este ano. Toyota e Caoa dominam a produção local, mas nas importações, os chineses já alcançam 36%.

Projeções indicam que até 2030, veículos eletrificados comporão 10% da frota brasileira, influenciados significativamente pelos chineses.

Expansão da produção nacional
A BYD planeja iniciar a produção em Camaçari, Bahia, com dois modelos, Dolphin e SUV híbrido Song, chegando a 150 mil unidades anuais, podendo alcançar 300 mil com exportações para países vizinhos.

A GWM superou suas metas de venda e investirá R$ 4 bilhões até 2026 no Brasil. A produção local dessas marcas contribuirá para a expansão do mercado de carros elétricos no país.

Fonte: Olhar Digital / Foto: Divulgação / Montagem de fotos por Nayra Teles. Imagens: Shutterstock (bandeira do Brasil por AB Visual Arts e carro elétrico por Smile Fight).