O Chile inaugura primeira usina termossolar da América Latina

por:
21/06/2021 as 20:04
De olho na Engenharia
O Chile inaugura primeira usina termossolar da América Latina

Chile inaugurou na terça-feira a primeira usina termossolar da América Latina, um vasto complexo apelidado de Cerro Dominador no deserto do Atacama que dá um impulso à busca do país pela neutralidade de carbono até 2050.

Em uma área de mais de 700 hectares, 10.600 espelhos circundam uma torre de 250 metros de altura trazendo um receptor no qual os raios do sol são refletidos.

Os sais fundidos no receptor absorvem o calor e são usados para gerar eletricidade – até 110 megawatts – por meio de uma turbina a vapor.

Combinado com uma usina fotovoltaica adjacente, o complexo Cerro Dominador é capaz de produzir 210 megawatts de energia renovável.

Uma característica do projeto é que os sais podem armazenar energia por até 17,5 horas, permitindo que o sistema continue operando sem luz solar direta, e por 24 horas por dia, dizem seus operadores.

“Isso nos permitirá economizar mais de 600.000 toneladas de emissões de CO2 por ano. Isso é equivalente ao que 300.000 carros emitem em um ano”, disse o presidente chileno Sebastian Pinera no evento de inauguração.

O dióxido de carbono é o mais abundante dos gases de efeito estufa criados pelo homem, culpado pelas mudanças climáticas e pelo aquecimento do planeta.

É gerado pela queima de combustíveis fósseis à base de carbono usados no transporte e geração de energia, construção, desmatamento, agricultura e outras práticas, e persiste na atmosfera e nos oceanos por milhares de anos depois de ser emitido.

Em linha com o acordo climático de Paris de 2015, que busca manter o aquecimento global em não mais de 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais, o Chile prometeu tornar sua economia neutra em carbono até 2050, o que significa que não emite mais do que pode compensar por meios.

A construção do projeto Cerro Dominador começou em 2014 no meio do deserto do Atacama, cerca de 3.000 metros acima do nível do mar no quente, seco e ensolarado norte do Chile.

Pinera disse que o Chile inaugurará mais projetos de energia limpa em 2021 do que em toda a sua história anterior para enfrentar o “desafio urgente” da mudança climática.

Isso incluirá a eletrificação do transporte público, substituindo a energia baseada no carbono por alternativas verdes e expandindo as florestas que absorvem CO2.

Fonte: Engenharia é

  • Nada contra alternativas à produção de energia mas não precisamos demonizar as outras fontes . Em primeiro lugar o CO2 é o terceiro gás em importancia no efeito estufa . Antes dele vêm o vapôr de agua e o metano . Em segundo lugar a agua , o sal e o petroleo ja se sabe que são emanações do manto terrestre e nao de origem fossil . Nunca encontraram um só fossil em jazidss de petróleo e essa fonte é hoje considerada ilimitada em termos de consumo humano pelas descobertas de novas jazidas nos ultimos 30 anos . Em terceiro lugar o CO2 é o gas da vida . Se sua concentração baixar para 200 ppm , pára a fotossintese , a vida das plantas e dos seres vivos . Quando a vida começou na terra a concentração era de 5000 ppm ( 0,5%) hoje é de 400 ppm ( 0,04%) . E o ser humano é responsavel apenas por 3% das emissoes de CO2 . As outras fontes são naturais .

    • Fonte: vozes da minha cabeça

    • Amigo, o fato de o CO2 ser o terceiro gás em importância para o efeito estufa não descarta o fato de que sua concentração na atmosfera é, sim, prejudicial e acarreta o aumento da temperatura do planeta. Ademais, a forma como você se refere ao vapor de água faz parecer que ele é o grande vilão, tirando a culpa do gás carbônico. Sobre o fato de o petróleo ser uma “emanação do manto terrestre”, você tem alguma fonte de alguma pesquisa com teor científico acerca do assunto? Afinal, certamente nunca foram encontrados fósseis nessas regiões, já que eles não suportariam e virariam justamente o petróleo. Gostaria de saber realmente, de preferência com nomes que confiram autoridade à afirmação, quem são os que consideram o petróleo uma fonte ilimitada. O único site que achei a categoriza como uma hipótese, além de usar “os russos”, um agente completamente genérico e que não diz nada sobre quem, de fato, afirmou isso. Com certeza, o CO2 contribui para a vida na Terra, pois, sem ele, a fotossíntese não seria possível. No entanto, a queda de 5000 ppm a 400 ppm ocorreu desde o surgimento da vida até os dias de hoje. Estamos falando de milhões de anos, o que clarifica que a concentração não vai cair a ponto de tornar a vida inviável em tão pouco tempo. Até porque, para isso, ela precisaria estar, de fato, diminuindo, mas as emissões de gás carbônico não caem, mas sim crescem. A Revolução Industrial começou há cerca de dois a três séculos e já causou o aumento das emissões de gases estufa, mesmo que esse tempo não se compare aos milhões desde o surgimento da vida, o que mostra como o impacto do ser humano é relevante. Chamar o CO2 de “gás da vida” não o isenta do papel de grande impactante do aquecimento global. Por fim, tentando encontrar a fonte para a afirmação de que o homem é responsável por 3%, encontrei apenas matérias dizendo que “O Brasil corresponde a 3% das emisões de gás carbônicos mundiais”. Tem certeza que não foi isso que você quis dizer?
      Aguardo retorno (peço que mantenhamos a polidez, por favor kkkkk),
      Abraço.

      • Excelente 👏👏😁👏

    • Fontes naturais de maior emição de CO2 você inclúi também as milhões de cabeças de gado para a produção de carne?

  • Parabéns, bela iniciativa!
    Os seres humanos racionais agradecem!

  • Claro que os governantes não iriam perder a oportunidade fe usar a desculpa do aquecimento para mais controle.
    Os mais bem avisados sabem que a história é marcada por variações climaticas, ai vem o governo cria um inimigo e vende a solução.
    Trabalho com integração de sistemas fotovoltaicos mas não vou me vender e mentir apenas para vender mais sistemas.

    • Controle sobre o quê exatamente? Essa usina não foi construída pelo Estado. Se sim, ela não foi exatamente uma “solução vendida”, foi?