Esta floresta vertical melhora a qualidade de vida na cidade

por:
12/02/2022 as 09:19
De olho na Engenharia
Esta floresta vertical melhora a qualidade de vida na cidade

Condomínio tem mais de 400 árvores e 4 mil arbustos incorporados à fachada de prédios

Grandes condomínios trazem grandes impactos para o entrono. Desde o consumo de recursos como água e eletricidade, até aumento no trânsito local e piora na qualidade de vida da rua ou do bairro. Mas, este condomínio de 5 torres tem como princípio ser uma floresta vertical, com centenas de árvores, que vai melhorar as condições ambientais.

O Easyhome Huanggang Vertical Forest City Complex fica em Hubei, na China, e foi construído para ajudar a mitigar os efeitos da urbanização e verticalização. Uma solução necessária uma vez que os centros urbanos concentram a maior parte da população – uma tendência que deve crescer ainda mais.

Para tornar a paisagem urbana mais verde, capturar gases de efeito estufa e ajudar a reduzir ilhas de calor, o arquiteto italiano Stefano Boeri aposta na arquitetura sustentável e biofílica e projetou florestas verticais para a fachada, incorporando a vegetação na própria estrutura dos edifícios residenciais.

Foto: Stefano Boeri Architetti China

As fachadas dos prédios abrigam 404 árvores diferentes, absorvem 22 toneladas de dióxido de carbono e produzem 11 toneladas de oxigênio por ano. Além de ajudar a melhorar a qualidade do ar e mitigar mudanças climáticas, as árvores também tem papel importante na manutenção e melhora da biodiversidade, atraindo uma grande quantidade de pássaros e insetos.

A vegetação que faz parte do projeto também inclui 4.620 arbustos e 2.408 metros quadrados de grama, flores e trepadeiras, espalhados por toda a estrutura do condomínio.

Foto: Stefano Boeri Architetti China

Com uma área de 4,54 hectares, o condomínio e está delimitado por três ruas. Cada uma das 5 torres tem 80 metros de altura e está conectada a um espaço público aberto. Duas das cinco torres são edifícios residenciais, enquanto as outras torres permanecem em uso como hotéis e espaços comerciais.

Floresta vertical inovadora

Stefano Boeri é um expert em projetar e construir complexos verdes verticais como proposta de arborização urbana. O arquiteto tem projetos similares em outras cidades do mundo, de Milão ao Cairo, mas afirma que o Easyhome é um novo tipo de floresta vertical.

Foto: Stefano Boeri Architetti China

“Os pisos criam um movimento contínuo em constante mudança, acentuado pela presença de árvores e arbustos selecionados de espécies locais”, disse o arquiteto Stefano Boeri.

Além das fachadas modulares dos edifícios e do apelo robusto, o Easyhome implementa uma combinação de varandas ao ar livre e terraços fechados que tornam a interação entre a natureza e as pessoas ainda mais forte.

Graças a esta configuração exterior, a vegetação pode crescer livremente em altura e folhagem, da mesma forma que nas florestas naturais.

Fonte: Ciclo Vivo / Foto: Stefano Boeri Architetti China