Anodização concede beleza estética e proteção a alumínios

por:
13/04/2021 as 15:11
De olho na Engenharia
Anodização concede beleza estética e proteção a alumínios

A anodização é um processo químico para aumento da resistência e durabilidade do alumínio. O material é envolvido em banhos à base de ácidos e em corrente elétrica para receber uma proteção transparente e integrada à composição desses materiais, que por sua vez, garantem inúmeros benefícios como o isolamento elétrico, anticorrosão, resistência a atritos acidentais e muitas opções de cores e efeitos.

A prática, que surgiu com o propósito de substituir a pintura convencional, não é uma tecnologia recente. Desde os anos sessenta, alumínios passam pelo processo para ganho de cores e efeitos, que variam desde imitações de aço inox até texturas de madeira. No entanto, só nas últimas décadas o tratamento tornou-se indispensável – sem o processo, com o passar do tempo, os alumínios ficam com aspecto manchado e escuro.  Isso se deve, também, às outras vantagens, como envelhecimento somente após 15 anos; cinco a mais do que os alumínios com tintura tradicional.

Apesar dessas vantagens, a anodização é um processo que ainda não conta com uma certificação específica, com a maior parte das empresas produtoras seguindo apenas as normas de fabricação determinadas para o setor de alumínio em geral. Entretanto, esse cenário deve mudar em breve. Muitos profissionais da área têm se mobilizado junto aos órgãos de regulação com o propósito da criação de normas mais específicas que assegurem uma produção com alta qualidade e certificação para aplicações duráveis e esteticamente diferenciadas.